Índices de Confiança são números-síntese medidos pela FGV/IBRE determinados pelo somatório das diferenças, em pontos percentuais, entre as opções extremas de resposta dos quesitos de cada pesquisa.  Essas opções de resposta são, em sua maioria, do tipo qualitativo (como por exemplo, a“situação está boa/normal/ruim”, ou a “situação estará melhor/igual/pior”).

Ao resultado desta subtração adiciona-se 100 (cem) pontos, de forma que os índices podem variar entre 0 a 200 pontos.

Os índices são normalizados, com uma média de 100 pontos e desvio padrão de 10 pontos, tendo como referência o período entre julho de 2010 e junho de 2015.